Sobre nós

Curta!

Seguidores

Twitter

Siga por e-mail

Siga!

Eu leio Brasil

Pai bárbaro

Loja do leitor

Meise está lendo

Isadora está lendo

Blog Archive

Favoritos de Meise

Favoritos de Isadora

Tecnologia do Blogger.

Link us

Viciadas em Livros

Arquivo do blog

27 de julho de 2013

Resenha: Nudez Mortal

Título: Nudez Mortal
Autora: Nora Roberts
Ano: 2004
Número de páginas: 350
Editora: Bertrand Brasil


Minha opinião: Sou suspeita em falar da Nora, porque é uma das minhas autoras favoritas.
   "Nudez Mortal" é o primeiro livro da série lançada pela autora, que escreve como J.D Robb; a série chama-se "Mortal". São muitos livros, mas para começar comprei o vira vira dos dois primeiros (até porque, fala sério, mesmo eu amando a Nora não sou louca de pagar R$ 45,00 por cada livro da série. E vira-vira até que é legal, é livro mesma coisa oras, é a mesma história rsrs).
   Nesse primeiro livro, Eve Dallas é uma policial que teve uma vida um tanto conturbada - partindo da informação que o livro se dá no "futuro", lá pelo ano que, creio eu, seja 2024 ou até mais tarde, porque não especifica no livro, Eve foi abusada pelo pai e abandonada pela mãe; o pai vivia mudando-se de cidade com ela e um dia a abandonou. Desde aquele dia Eve não sabe o que aconteceu, só foi encontrada e derem esse nome para ela.
   Eve precisa solucionar um caso: o assassinato de uma prostituta. Para ser mais específica, o modo como a mesma foi morta é extremamente intrigante, porque o assassino atira primeiramente na cabeça e, por último, na sua genitália; além de ter gravado tudo, deixou um bilhete onde escreveu: UMA DE SEIS. Poderia ser um caso como qualquer outro, afinal, naquele ano haveriam muitas prostitutas legalizadas, se não fosse por um detalhe: a mulher era Sharon DeBlass, neta do senador.
   A atmosfera do livro é bem do jeito que eu gosto: investigação policial misturada com mistério e romantismo. Mas não muito romantismo, viu? Eve acaba conhecendo Roarke, um homem dono de muitas empresas, bens, rico mesmo! E sabe o que é pior? Ele é um dos suspeitos do crime.
   No começo, você pensa que é uma coisa, depois começa a pensar outra e fica em choque com o desfecho. Intrigante demais.
   O assassino mata sua segunda vítima e novamente segue o mesmo padrão: a vítima é uma prostituta, ele atira na genitália dela, grava toda a ação, deixa um bilhete: DUAS DE SEIS. Mas, dessa vez, a vítima é uma prostituta qualquer, de 18 anos.
   Você fica na expectativa, pensando se o assassino vai assassinar seis prostituas ou menos; fica tentando descobrir quem é o cara e por que ele fez tudo aquilo.
   E no meio de tanto assassinato e mistério, Eve e Roarke se apaixonam. Ela acaba arriscando seu distintivo por isso, mas não se importa. O legal é que o modo como a autora escreveu não faz parecer que é algo meloso demais - até porque Eve é extremamente durona e Roarke é mistério puro e ao mesmo tempo tão meigo.
   Confesso que tive que dar uma olhadinha no segundo livro só para me certificar de que Roake estaria ainda lá, e está! hahaha.
   Acaba tornando-se uma leitura rápida, ainda mais quando o foco é o que você gosta e espera: o crime e o desfecho do mesmo. Mistério e romance caminham juntos, como eu disse acima.
   Ah, a coisa mais legal da série é que os livros não são continuação um do outro, então você não precisa ficar preocupada se vai ou não poder comprar o próximo livro, porque eles são "independentes" e essa é uma das coisas que eu mais gostei e pensei muito antes de adquirir os dois primeiros livros da série. 

Fiquem com um quote minimamente meloso e ao mesmo tempo fofinho rsrs:




Classificação: 

Beijos,
Renata.

8 comentários:

  1. Foi com este livro que conhecia a Nora Roberts e me apaixonei pelo trabalho e pela sua escrita.
    Espero terminar de ler a série *um dia*, rs!

    Mas quero a série completa nos livros "normais". Vou comprando aos poucos, rs ;)

    É o que eu digo: "Quero um Roarke pra chamar de meu!"

    Beijos, Lu ♥
    http://luizando.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  2. já estava maluca para ler esses livros e gostei muito da sua resenha... =)
    Agora olhar o 2º para ver se ele tava lá... kkkkkkkk ... coisas de leitor... quando eu leio séries eu sempre fico olhando para saber quem é o personagem da próxima.
    Ah.. eu quero o livro sozinho... mas como voce mesmo disse "tá ruim dá 45,00 em um livro" e eu concordo... bem que eu já dei... =D
    Maas essa série tem o que?! 16 lançados... agora multiplica... uma fortuna!!!
    Sei lá... acho os vira-vira um pouco descuidados e eu gosto de livros com abas ou orelhas... =)
    beeijos
    minhasegundaface.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  3. quero esse livro
    livroazuis.blogspotcom.br

    ResponderExcluir
  4. Amei o quote!!!!
    Eu gosto muito da Nora e tenho vários ebooks da série (realmente não tem como pagar 45 num livro), e só estava precisando de um incentivo para ler esses livros... Como amei a resenha, acho q lê-los....

    ResponderExcluir
  5. Infelizmente eu ainda não li nada da Nora :( Quero muito começar pela série Mortal!
    beijos :)

    ResponderExcluir
  6. Nunca li Nora Roberts, não sei o porquê.
    Os livros dela parecem ótimo.
    Esse por exemplo conquistou meu interesse.
    Vou adicionar a listinha de próximas leituras ;)

    ResponderExcluir
  7. Eu nunca li nenhum livro da Nora Roberts, todo mundo diz que ela é uma ótima escritora... Mas eu acho que não gostaria desse livro em especifico, acho que não faz o meu estilo, enfim, ainda tem tantos outros para eu me interessar.

    ResponderExcluir
  8. Tenho muita curiosidade em ler algo da Nora Roberts, principalmente essa série, pois vejo muitas pessoas morrendo de amores por ela. Acredito que iria gostar dessa série, pois amo temáticas policiais, suspense, romances... e tudo isso junto é melhor ainda!
    Não gosto de livros vira vira, como você citou ''é a mesma coisa, mas não sei, não consigo comprar assim. rs

    ResponderExcluir

A leitura é uma porta aberta para um mundo de descobertas sem fim. - Sandro Costa

Obrigada pela visita. Sinta-se a vontade para dar sugestões, fazer críticas ou elogios!