Tá perdido?

Carregando...

Sobre nós

Curta!

Seguidores

Twitter

Siga por e-mail

Siga!

Eu leio Brasil

Pai bárbaro

Loja do leitor

Meise está lendo

Isadora está lendo

Blog Archive

Favoritos de Meise

Favoritos de Isadora

Tecnologia do Blogger.

Link us

Viciadas em Livros

Arquivo do blog

24 de agosto de 2013

Diário de Viagem - Paris: intercâmbio

Oi gente!
Primeiramente, no último post me sugeriram que eu fizesse um ask.fm, para que vocês pudessem mandar sugestões de posts e aqui está ele! Já recebi várias ideias legais, muito obrigada <3
Enfim, vamos ao que interessa: meu intercâmbio de férias! No último mês de Julho fiquei 3 semanas em Paris e, depois de receber várias sugestões para fazer posts relacionados à viagem, optei pela ideia um diário de intercâmbio! Ao todo serão quatro posts, este, explicando um pouco sobre o intercâmbio em si, e os próximos três contando de cada semana que passei na cidade luz! 


Fazer um intercâmbio sempre esteve na minha lista de coisas para fazer antes de morrer, e Paris sempre foi uma das cidades que me arranca suspiros e me faz sonhar alto - ainda mais depois que li Anna e o Beijo Francês, devo admitir! Coloquei a ideia do intercâmbio na cabeça, convenci meus pais e corri atrás da viagem que me faria riscar vários itens da já conhecida lista de coisas para fazer antes de morrer!
Porém, chegando em algumas agências de intercâmbio, apenas encontrei intercâmbios para cidades da Riviera Francesa, e ir para a França e não ir a Paris seria uma grande frustração. Depois de mais algumas frustrações, encontrei um programa perfeito pela Experimento, que incluía uma semana em Paris e mais quatro em Antibes! Porém, entretanto, todavia, como a vida adora colocar empecilhos nas ruas estreitas que eu insisto em entrar, não houveram inscrições suficientes para que o grupo da viagem fosse formado... De início fiquei chateada, muito chateada, vi minha idealização escapar por entre meus dedos sem que eu pudesse reunir forças para fechar as mãos - não se atentem muito ao meu drama carregado de exagero, enfim... Mas, poucos dias depois, minha agente me mandou um e-mail informando que a agência também contava com um programa individual de três semanas em Paris! Então me aventurei a viajar sozinha pela primeira vez, a cruzar um oceano e encarar a maior loucura que eu já inventei na vida! Loucura sim, já que sempre fui mais reservada e fazer amigos nunca foi o meu forte, loucura sim, porque agora era apenas eu e eu mesma. Mas são as loucuras que marcam nossas vidas e isso não é novidade, são elas as responsáveis por fazer a insegurança valer a pena!

Viajar sozinho, seja para um intercâmbio ou turismo, é sempre uma experiência maravilhosa! Você não descobre somente o mundo, mas também a si mesmo. Entende que, por mais que tentemos mudar, vivemos em uma bolha e não sabemos de nada sobre o mundo, percebemos que as estrelas são as mesmas a 10 mil quilômetros de distância e que sermos tão pequenos é o que nos torna tão especiais, é o que faz as diferenças. Foi a melhor experiência da minha vida, fiz amigos que nunca vou esquecer e hoje vejo o mundo com outros olhos, mas o mais importante foi me conhecer... Foram três semanas para eu ser quem eu realmente era - já que hoje não sou a mesma garota que, com o coração disparado e um passaporte na mão, saiu de São Paulo em um sábado congelante de Junho e desembarcou do outro lado do mundo, cheia de casacos, com os termômetros chegando os 30ºC no típico verão europeu.

Ahh mas esperem que o post de hoje ainda não acabou, para completar resolvi colocar um texto que escrevi sobre Paris logo que voltei, espero que este os deixe bem curiosos para os os próximos posts!

City of Light

"A cidade que consegue equilibrar perfeitamente o cheiro de cigarro com o aroma doce de baunilha, que aparece toda a vez que cruzamos algum sebo tímido, instalado em mais uma esquina, abarrotado de histórias à poucos euros... A cidade cinza aos olhos de uns, mas a cidade que coloca uma pitada de romantismo na vida de qualquer outro que enxergue seus tons pastel...

Tons que se misturam aos prédios históricos de cada pequena rua, invadem sua mente e te fazem querer usar vestidos e sapatilhas todos os dias! Além de sentir-se parisiense andando de bicicleta por toda a cidade ou turista, ao procurar ângulos perfeitos para as lentes que cobrem seus olhos. A vontade de adicionar um efeito sépia a todas as suas fotografias é quase incontrolável, mas ao recorrer às suas memórias, perceberá que tudo já adquiriu o tom antiquado perfeito!
A cidade que deixa seu charme e encantos florais serem gradativamente substituídos pelo brilho da Cidade Luz, a Torre iluminada merece ser admirada por alguns minutos. Esqueça que a madrugada já se aproxima e absorva toda a serenidade que as águas do Sena ainda podem te trazer, observe mais alguns clichés andando de mãos dadas em calçadas quaisquer ou dividindo um crepe no café mais próximo, mas por fim, deixe sua bolsa um pouquinho mais pesada ao guardar sua câmera fotográfica. Paris é mais linda quando o brilho dos seus olhos encontra a Notre Dame ou qualquer outra igreja do Quartier Latin, correm as ruas do Boulevard St. Germain e admiram o belo Jardim de Luxemburgo. Paris é mais linda quando entendemos o motivo de sua fama e aprendemos a observá-la com a calma requerida - mesmo com suas praças lotadas de cavaletes, lápis e souvenirs, Montmartre também conseguirá impressionar com sua história explícita em cada esquina!
Certos lugares conseguem tirar nosso fôlego e esconder as palavras que tanto queriam sair de nossos lábios, a mente atônita aceita não estar mais no controle e agora só quer ser apta a absorver cada detalhe, transformar imagens em lembranças e passos em histórias. É um labirinto transformar em letras o que o coração não quer traduzir, a língua dos sentimentos pode ser bem mais complicada, como aquele exercício de Física que requer inúmeras fórmulas, números e raciocínio aguçado. Mas uma hora a gente consegue, uma hora a resposta aparece bem na nossa frente e não entendemos mais como foi tão complicado! Uma hora a saída aparecerá emoldurada pelas paredes idênticas daquele emaranhado de corredores, arrancará um suspiro cansado de nossos pulmões e será a responsável por um sorriso a decorar um rosto antes desolado.
Espero que minhas palavras façam de mais alguém um apaixonado pela Cidade Luz, despertem a vontade de pegar o próximo avião e desembarcar em uma nova experiência e deixem um pouquinho do sonho que vivi em Paris para ser o início do sonho de alguém. Talvez idealizar não seja tão decepcionante quanto nosso pessimismo costuma esperar... E talvez Paris ainda me surpreenda, já que não previ como seria, quem sabe o que me espera, às margens do Sena, na minha próxima visita?!"

Espero que tenham gostado e aguardem o próximo diário de viagem/intercâmbio!

Beijos, Camille...


Imagem: créditos http://weheartit.com/BunnyWunny?


                 

6 comentários:

  1. Aaaaaaawn que sonho viajar pra Paris <3 E ainda sozinha, não sei se teria coragem, mas deve ser mesmo maravilhoso!
    beijos :)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu sempre quis viajar sozinha e é a melhor coisa do mundo, cria coragem que você não vai se arrepender, hahaha!
      Beijos...

      Excluir
  2. Oi Camille!
    Nossa corajosa você, heim?? Mas um grande sonho realizado!! Uma oportunidade única... Uma cidade maravilhosa mesmo, nossa você poderia postar fotos da sua viagem? Fico feliz por você !!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pode deixar que vou postar várias fotos nos próximos posts, hahaha! Beijos...

      Excluir
  3. Camille! Que tudo!
    Fui lendo e fiquei com o coração na mão de você quase não ter conseguido a viagem que planejava.
    Que bom que deu tudo certo e já espero pelos próximos posts.
    Adorei a foto! Nos mande mais!

    ResponderExcluir

A leitura é uma porta aberta para um mundo de descobertas sem fim. - Sandro Costa

Obrigada pela visita. Sinta-se a vontade para dar sugestões, fazer críticas ou elogios!