Sobre nós

Seguidores

Curta!

Instagram

Twitter

Siga por e-mail

Eu leio Brasil

Meise está lendo

Isadora está lendo

Tecnologia do Blogger.

Link us

Viciadas em Livros

Arquivo do blog

2 de abril de 2014

Filme X livro


Quem já leu / assistiu Jogos Vorazes levanta a mão  o/  o/  o/  o/  o/  o/

Eu amei o livro, achei super bem escrito, uma história incrível e emocionante, e cada capítulo termina com um suspense, te obrigando a ler o próximo pra matar a curiosidade. Mãaaas, temos o filme. Eu achei bem feito, poréeem acho que faltou umas coisas.... Eu sei que se fossem seguir fielmente o livro, o filme teria trocentas horas, então dá pra desculpar! rs Então vamos:
Começando por algo simples, no livro a Katniss conta a história, então vemos tudo do seu ponto de vista. Já no filme não, então há algumas diferenças.
O tordo

 

No livro: O tordo é um broche dado a Katniss pela Magde, a filha do prefeito. Essa era uma personagem que eu gostaria de ter visto no filme. Na verdade é ela quem desencadeia toda a história do símbolo da revolução. E no segundo livro Em Chamas, ela também ajuda o Gale quando ele é ferido por um pacificador. É uma personagem pequena, porém marcante. Katniss não entende por que ela a ajuda, e percebe que por mais estranho que pareça, ela tinha uma amiga. Inclusive quando Katniss vai ser despedir, antes de ir pra Arena no primeiro filme, o prefeito resolve dar as caras.
No filme: Essa personagem não existe. Katniss encontra o broche no mercado negro e a "tia da barraca" da pra ela. Sem graça, sem histórias, sem simbolismo. Simples assim.

Tésseras

No livro: Como eu já disse, é Katniss quem conta a história, então ela explica o que são as tésseras e com fazer para ganhar mais.
No filme: Não há explicação. A única coisa que "subentende-se" é que se ganha uma por ano, a partir dos 12 anos. Fica meio confuso, pois Gale tem 42 tésseras e não faz sentido se fizermos as contas.

Água

No livro: Quando ela entra na arena, a primeira preocupação é com a água, do tempo de encontra-lá e o tempo que leva pra purificar. Ela quase morre de sede, literalmente, uma parte do livro muito bem feita. Ao ler, você sente o que a personagem está sentindo e a sua dificuldade.
No filme: Ela encontra um riacho de cara, sem maiores preocupações.

Pão do distrito 11

No livro: Katniss "protege" Rue. A menina do distrito 11 que lembra sua irmã. Rue trabalhava nas plantações do distrito. E seu assobio era o aviso aos trabalhadores que o dia de trabalho tinha acabado. É emocionante o laço entre elas. E quando Rue é morta, Katniss se revolta e ganha o carinho do povo do distrito 11. Após isso, ela ganha um pãozinho, que seria dado a Rue, como forma de gratidão.
No filme: Não há a entrega do pão. Eu acho que teria mais emoção se essa cena fosse colocada, más, vai entender os filmes....

Os bestantes

No livro: No final do livro, tem um confronto entre Katniss/Peeta e Cato. Quando eles sobem na Cornucópia, aparecem os bestantes. No livro eles são aterrorizantes. Quando Katniss começou a descrever as criaturas, juro que me arrepiei. Eles possuem os olhos dos tributos e levam uma coleira com o número de do distrito que eles representam.
No filme: Lobos, cães, sei lá! rs Sei que perdeu demais o que o livro colocou. E essa cena ficou mais amena do que no livro.

Dores

No livro: Katniss fica surda de um ouvido. Isso é fato, e no segundo livro essa é a desculpa por ela saber onde estão os " campos magnéticos" da arena. Pancada e Faísca ensinam a ela como reconhecer, mas ela não pode deixar isso na cara, então ela diz que a Capital fez um ótimo trabalho com o "ouvido novo" e por isso ela sabe onde estão os pontos do campo.
Além disso, Peeta tem um grave acidente na perna no primeiro filme. Katniss é obrigada a fazer um torniquete para salvar a vida dele, e ele perde a perna. 
No filme: Katniss ativa 12 bombas e fica zonza. Peeta tem um corte na perna, que se cura com uma pomada milagreira e acaba o problema.


O mais difícil de se entender, até mesmo no livro, é se o amor de Peeta por Katniss é verdadeiro ou só um truque para ganhar a simpatia do povo da Capital. 


(Frase do terceiro livro)


E aí, o que acharam? Leram e viram o filme para fazer a comparação? Acharam mais diferenças? Comenta aí!






12 comentários:

  1. Concordo que há várias coisas diferentes no filme que me deixaram decepcionada quando assisti o filme. Principalmente o fato da Katniss ter achado a água tão rápido haha
    mas não podemos negar que foi uma ótima adaptação!

    beijos

    Livro de Capa Dura

    ResponderExcluir
  2. Eu já li o livro, a trilogia está em meu favoritos <3.
    Lembro de ter visto o filme e achado bacaninha, nada demais. Mas a adaptação de Em Chamas é tão perfeita <3.

    memorias-de-leitura.blogspot.com

    ResponderExcluir
  3. Adorei essa ideia para postagem.
    Confesso que o amor fica meio obscuro mesmo. Não me parece interesse. Mas o dela, com certeza não é amor. Não sei, não sinto ligação entre eles. Parece que se beijam por piedade.
    M&N | Desbrava(dores) de livros - Participe do nosso Top Comentarista

    ResponderExcluir
  4. Eu comecei a ler ontem e já estou amando!
    O Tordo é muito lindo *-*

    http://cheirinhodolivro.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  5. Geralmente o filme é melhor, eles deixam muita coisa para trás no filme. O que mais me incomodou foi a parte sobre o tordo, no filme não mostra que existe toda uma história por trás dele. Mas essa trilogia em especial até que estou gostando bastante dos filmes.

    Blog Prefácio

    ResponderExcluir
  6. Assisti os 2 filmes e gostei, acabei deixando os livros pra lá. Mas já que tem tantas diferenças agora fiquei com vontade de ler!

    www.corujicesnomundo.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  7. Gostei da comparação... Mas na verdade eu gostei mais dos filmes do que dos livros... Explico: eu DETESTO a Katniss... A acho egoísta, cheia de si e falsa. Como no livro, como você mesma falou, é em primeira pessoa e narrado por ela, nossa, me dava raiva a cada minuto... Principalmente no 3º, a forma como ela reage a tudo, implica com tudo, quer impor mil regras e condições a algo que ela TEM A OBRIGAÇÃO DE FAZER e ainda tem a forma como ela trata o Peeta que é absurda....
    Ufa... hauhuaauh
    Enfim, por isso prefiro o filme :)

    beijos

    subexplicado.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  8. Oi! Menina, hoje mesmo estava conversando sobre essa trilogia com uma garota da minha escola. Ela ama e eu ainda não tive a oportunidade de conhecer. Mas, quando o fizer, vou procurar ler o livro primeiro pra só depois ver o filme. Sempre tem diferença.

    Um beijo! Doce Sabor dos Livros - Aguardo sua visita! ♥

    ResponderExcluir
  9. Adorei a comparação, entre filmes baseados em livros, e de fato no livro sempre haverá uma diferença...
    Até mais. http://realidadecaotica.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  10. Eu nunca li os livros, apesar de tê-los em casa, mas vi os dois primeiros filmes e gostei. Meu marido é que leu e viu os filmes e até achou bem parecido um com o outro, claro que o flme é mais corrido né....Pretendo ler logo.

    Beijão, Van - Blog do Balaio
    balaiodelivros.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  11. Com certeza é uma ótima adaptação Vânia... Os efeitos são ótimos!
    Inês a adaptação do Em Chamas, na minha opinião, é melhor que o primeiro filme, a parte que o vestido dele vira um tordo, é exatamente como eu imaginei! rs
    Eu entendo sua opinião Cah! rs ela é egoísta mesmo! haha mas acho que é por que ela se responsabilizou muito cedo em manter a família, cuidar da irmã e da mãe que ficou meio desmiolada com a morte do marido.... Inclusive no livro isso é bem mais explicado!

    Muito obg pelos comentários gente!

    ResponderExcluir
  12. Eu vi apenas um dos filmes, mas li todos os livros e sempre tem diferenças nos dois.
    Bom, espero ver o outro filme e que seja bom, mas sempre nos decepcionamos.

    Beijos!
    http://fernandabizerra.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir

A leitura é uma porta aberta para um mundo de descobertas sem fim. - Sandro Costa

Obrigada pela visita. Sinta-se a vontade para dar sugestões, fazer críticas ou elogios!