Sobre nós

Seguidores

Curta!

Instagram

Twitter

Siga por e-mail

Eu leio Brasil

Meise está lendo

Isadora está lendo

Tecnologia do Blogger.

Link us

Viciadas em Livros

Arquivo do blog

24 de outubro de 2014

Resenha: Uma Página de Cada Vez

Título: 1 Página de Cada Vez
Autor: Adam J. Kurtz
Ano: 2014
Editora: Paralela
Páginas: 368
Sinopse: Todo dia é uma oportunidade de criar algo novo. Largue o celular e pegue um lápis. Encontre um tempo para si mesmo. A internet não vai desaparecer enquanto isso. Comece com uma página de cada vez, e você vai se surpreender com o quanto e capaz de criar.
Pense em alguma coisa que deixa você inseguro e escreva o que é em letras enormes. Use o espaço todo! Olhe bem para o que você escreveu. Agora vire a página. No seu primeiro livro, o artista gráfico americano Adam J. Kurtz usa provocações divertidas como esta para fazer o leitor refletir sobre sua vida ao mesmo tempo em que testa a própria criatividade. Como o título diz, cada página traz uma brincadeira diferente. Pode ser uma pergunta, uma sugestão de desenho ou um pedido para que você crie uma lista de músicas para seu amor verdadeiro ou das melhores fatias de pizza que comeu na vida. O autor também pede para o leitor colar objetos inusitados nas páginas do livro e compartilhar nas redes sociais algumas das anotações feitas nele. Uma maneira espirituosa e lúdica de buscar o autoconhecimento.

"As coisas são o que você faz delas."


Se você é um frequentador de livrarias e busca uma história, não leve esse livro. Ou melhor, leve e tenha a oportunidade de contar a sua história.
Subestimado por muitos, 1 Página de Cada Vez perde um espaço reservado nas estantes, pois é julgado como uma segunda versão do "Destrua Este Diário". E a lição de não julgar um livro pela capa, hein? Pode-se dizer que de semelhança só se pode listar o fato de que ambas as obras são classificadas como diários interativos, apenas.
O quanto podemos fazer em um ano? Dia após dia, um mês atrás de outro e no final a gente se frustra, porque nunca se recorda de tudo que já foi realizado. Ainda há aqueles que juram que não fizeram nada que preste. Com 1 Página de Cada Vez, Kurtz nos prova que qualquer um é capaz de realizar e superar as coisas com passos pequenos, e que esses passos pequenos podem se transformar em realizações grandiosas.
Profundo. Reflexivo. Divertido. Não encontrei outras palavras para melhor descrever o livro. Com a correria do dia a dia - seja escola, faculdade ou trabalho - eu lhe pergunto: quantas vezes ou quanto tempo você reservou para si mesmo(a)? Para repensar no dia, nos grandes feitos... Exato! Nós nunca julgamos um tempo para a reflexão importante, ou pelo menos nunca nos priorizamos diante das atividades diárias. 
Para preencher uma página - ou mais - por dia, o livro apresenta uma proposta de um projeto com a duração de um ano. Vai de atividades inusitadas como desenhar bananas até enunciados que nos obrigam a pensar, retornar ao passado... Permita-se pensar ainda que às vezes isso doa.
Sou suspeita de falar bem do livro, porque essas coisas que mexem com criação e interação sempre foram muito a minha cara (alô diy's), contudo 1 Página de Cada Vez tem se tornado uma terapia - bem em conta se levarmos em consideração o custo (risos). Ele tem sido um amigo incomparável. Desabafar coisas que jamais teria coragem de colocar para fora é aterrorizantemente aliviador. Muitas vezes, encontramo-nos sufocados, onde o desejo maior não é receber palavras de apoio ou conselhos; às vezes a gente só precisa mesmo é ser escutado. 
Outro ponto positivo: o autor propõe que interajamos mais com as pessoas ao nosso redor, que afastemo-nos do mundo virtual e paremos por breves minutos para reparar em tudo que está ao nosso redor.
Mas afinal: quem é o melhor? O Destrua Este Diário ou o 1 Página de Cada Vez? Não tem possibilidade alguma de comparar. Os dois livros apresentam uma proposta muito distinta. A obra de Keri Smith caminha para um lado mais criativo, enquanto a de Kurtz para um lado mais reflexivo, maduro.
Procure-o pela livraria, folheie e no final tente não sentir vontade de responder algumas das perguntas ou realizar as atividades. Totalmente cativador. É difícil resistir quando nos dão a oportunidade de falar sobre nós mesmos. É tentador demais.

"Nunca esqueça: você é literalmente uma peça. Ria de ser uma peça e lembre-se de que todo o resto do mundo também é uma."


5 comentários:

  1. eu quero mt esse livro, pq sinceramente dá pra fazer coisas incríveis e eu sou dessas q curto coisas diferentes sacas.

    Seguindo o Coelho Branco

    ResponderExcluir
  2. Olá
    Adorei a ideia do livro e tudo mais, muito legal haha estou completando o meu e gostando bastante da experiência, mas não consigo escrever td dia e nem fazer uma por dia kk sempre faço a mais haha muuuito legal

    Beijos
    http://realityofbooks.blogspot.com.br/2014/10/resenha-se-eu-ficar-gayle-forman.html

    ResponderExcluir
  3. Já fiquei louca quando vi esse livro na livraria agora com essa resenha mal posso esperar para comprar *-* Amei essa ideia de cada dia fazer algo diferente, deve realmente ser uma terapia.
    Beijoos,
    Sétima Onda Literária

    ResponderExcluir
  4. Olá, meu nome é Fernanda e sou nova no ramo de blogueira, mas ajudaria muito se vocês visitassem o meu blog, já tem algumas resenhas. Eu sei que ele não está moderno e atualizado como o Livros e Bolinhos , o Garota e livros ou o Garota it, mas estou começando e gostaria que dessem sua opinião e crítica.
    muito Obrigado.
    ~Fray
    http://olivrofinal.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  5. Que incrível. Eu adorei a proposta do livro.
    Fiquei encantada com Destrua Este Diário - até hoje não destruir completamente o meu - e trenho certeza que com esse não será diferente.

    Amei.
    Beijos.
    www.livrosporumbeijo.blogspot.com.br

    ResponderExcluir

A leitura é uma porta aberta para um mundo de descobertas sem fim. - Sandro Costa

Obrigada pela visita. Sinta-se a vontade para dar sugestões, fazer críticas ou elogios!